JOGOS AMBIENTAIS NO ENSINO APRENDIZAGEM

As questões ambientais se traduzem como uma preocupação da sociedade capitalista atual em relação às consequências já observadas em todo globo oriundas de ações antrópicas desordenadas. O questionamento do futuro do ambiente natural a partir da realidade do modelo de produção deu início às discussões sobre os problemas ambientais e sobre a necessidade da Educação Ambiental.

Nos últimos anos, o uso de Jogos Didáticos recurso no ensino/aprendizagem de Ciências vem sendo investigado por diversos estudiosos. Entretanto, algumas questões sobre jogos, como a forma e os meios com que ele é empregado, e o papel que desenvolve na sala da Educação Básica, ainda demandam estudos.

Os jogos constituem uma ferramenta útil tanto na motivação quanto no aprendizado de conceitos, dinamizando o processo, assim como no que se refere a despertar o interesse do aluno para o conteúdo a ser trabalhado, uma vez que as atividades lúdicas impressionam e proporcionam prazer ao serem realizadas.

O jogo está presente na natureza humana, seja ela na infância ou na fase adulta. Seu uso vem de tempos remotos nas mais variadas culturas, o que faz com que seu significado e conceito sejam diversificados.

Jogo de tabuleiro (trilha): Este é um jogo que imita a “vida”. É composto por um tabuleiro com diversas casas, um dado, pinos para identificação dos jogadores e as cartas. O jogador (estudante) passará por diversas situações cotidianas relacionadas a casa, fazer o descarte incorreto de produtos entre outras situações.

Jogo da Memória: O objetivo do jogo é o de relacionar itens entre si e que se correlacionem. Para o jogo da memória, devem ser utilizados uma quantidade média de itens como até dez compostos estudados. Assim, uma porção das cartas contem a nomenclatura e a imagem do item, e pode conter informações correspondentes.

Em suma, os resultados obtidos sempre são positivos. Dessa forma, faz-se plausível concluir que o desenvolvimento e aplicação dos jogos proporciona o estreitamento da relação professor-aluno e aluno-aluno, pais-filhos, irmãos, além de contribuir para o processo de ensino-aprendizagem, e de poder ser adaptado para diferentes assuntos.

O ensino de Geografia e a construção de valores que contemplam o viés da educação ambiental são mais significativos quando os alunos estudam os espaços próximos de suas vivências, pois, os conceitos se tornam mais concretos e culminam em maior interesse.
O jogo de tabuleiro Para Onde Vai o Nosso Lixo é um brinquedo educativo que ajuda na educação ambiental infantil estimulando as crianças a associarem o lixo reciclável com suas cores segundo o padrão internacional de reciclagem. É um jogo divertido e prazeroso onde os próprios jogadores exploram exemplos de reaproveitamento de lixo do cotidiano e é jogado em um tabuleiro que representa os caminhos que o lixo percorre em uma cidade. Este brinquedo atende a lei 9.795/99, que institui a Política Nacional de Educação Ambiental, tornando obrigatória a inserção da Educação Ambiental nos currículos escolares.

O jogo é um recurso estimulante para os estudantes, por ser uma atividade lúdico-prática que desenvolve diversos âmbitos do conhecimento, além dos já adquiridos ao longo da vida, aliando o ensino teórico ao prático.

Ao refletir sobre a atual degradação do meio ambiente, a escola possui papel fundamental na formação de cidadãos críticos e preocupados com a conservação do meio ambiente, capazes de tomar decisões conscientes. Desta forma, ressalta-se a necessidade e importância de se trabalhar Educação Ambiental em sala de aula. Neste sentido, esses trabalhos tem como objetivo apresentar jogos didáticos, suas estruturas e regras, bem como evidenciar os resultados de sua aplicação nos anos finais do Ensino Fundamental. Os jogos devem ser aplicados em turmas diferentes. A utilização de jogos se mostram uma ferramenta eficiente de aprendizado e sensibilização ambiental.  [email protected]